Aprenda a definir o pró-labore da sua empresa

Finanças, Processos e Operação  /   / Por Mulheres Seguras  /  Por
0 comments

Se você já embarcou nessa jornada, sabe bem que a abertura de um negócio é a realização de um sonho. Não existe sensação melhor que a de ver as suas ideias tomando forma e melhorando a vida das pessoas. Mas, para quem toma essa decisão como forma de enfrentar o desemprego, empreender tem um significado ainda maior: é a esperança de um horizonte de prosperidade. No entanto, para que os resultados sejam positivos, é preciso não só planejamento, mas também disposição para enfrentar períodos de sacrifício — principalmente na etapa inicial do negócio.

Entre os temas relacionados ao empreendedorismo, a definição do pró-labore é um assunto que frequentemente gera dúvidas. De um modo geral, ele define a remuneração da proprietária da empresa, assim como a dos sócios. No entanto, essa remuneração não pode ser confundida com a distribuição dos lucros. Para você conhecer melhor esse tema, e não ter surpresas desagradáveis no seu empreendimento, vale entender como deve ser feita a definição do pró-labore.

Como chegar ao valor ideal? 

Via de regra, o ideal é que o pró-labore seja equivalente ao que a pessoa receberia se fosse remunerada em um emprego em que exercesse as mesmas funções. Porém, nem sempre a realidade é condizente com essa expectativa. Na prática, é preciso fazer uma relação entre o quanto a empreendedora deseja retirar como remuneração com a capacidade que a empresa possui de pagar.

Por isso, tenha cuidado! Sacrificar dinheiro do caixa necessário para pagar as despesas, ou deixar de reinvestir no negócio para garantir um pró-labore alto pode custar muito caro para a sua empresa.

Sendo assim, especialmente se você for iniciante, o ideal é projetar o seu pró-labore ainda na fase de montagem do plano de negócio. Pesquise o salário que você pagaria a alguém para realizar a mesma função, e compare isso ao seu orçamento pessoal para saber quanto você precisa para manter as suas contas pagas em dia. É possível fazer essa análise com uma média dos seus gastos nos últimos seis meses. De um modo geral, um negócio demora de um a dois anos para começar a dar lucro. Sendo assim, aceitar um pró-labore mais enxuto nesta fase inicial significa ganhar fôlego para evitar recorrer ao crédito.

Em tempos de crise — com a taxa básica de juros da economia no patamar de 14,25% — o melhor a fazer é evitar o crédito enquanto for possível. Além disso, é preciso pensar no crescimento do pró-labore de uma forma sustentável. Não caia na cilada de aumentar essa remuneração assim que o seu negócio começar a apresentar bons resultados. Lembre-se que até o crescimento precisa ser pensado de forma estratégica. Se a demanda pelos seus produtos cresce, isso também vai demandar aumento das despesas em matéria-prima, mão de obra, etc.

Como diferenciar pró-labore da distribuição de lucros

Assim que ficar definido o pró-labore, esta passa a ser uma despesa fixa da empresa. Vale lembrar que não é só o valor absoluto que entra na contabilidade: sobre o pró-labore, incide a cobrança de Imposto de Renda e contribuição para o INSS.

Os lucros, por outro lado, costumam ser isentos de tributação e são distribuídos conforme a participação de cada sócio na empresa. Sendo assim, se o seu negócio passar um ano sem gerar lucro, o pró-labore é a única remuneração que você deve receber.

Quando o empreendimento se torna lucrativo, o ideal é que você mantenha o seu pró-labore e, em cima dele, faça uma distribuição de lucros semestral. É uma ótima maneira de você garantir uma boa retirada pessoal, sem que a sua empresa deixe de ter caixa para o dia a dia.

 

Para você se sentir mais segura:

Artigos: Como definir o pró-labore sem descapitalizar a empresa – PEGN

Saiba como definir o “salário” do dono da empresa – Sebrae SP

Paying yourself: from startup and beyond – Entrepreneur

 

Comentários

Posts Relacionados

Foram meses de reuniões, projetos, networking, e você nem percebeu o ano passar. De repente,...

Ficar horas ouvindo a música de espera do call center, ficar sem resposta, ser atendida por pessoas...

A produtividade da sua empresa – e dos seus funcionários – está abaixo do esperado? Mantê-la é um...

Leave a Reply