0 comments

Vozes originais, histórias de coragem, reflexões sobre o papel da mulher na sociedade. Conheça cinco livros escritos por mulheres que vão inspirar você na sua jornada como empreendedora.

CONTINUAR LENDO

AMERICANAH

Americanah
Chimamanda Ngozi Adichie

A história de amor de Ifemelu e Obinze é o pano de fundo que a escritora nigeriana utiliza para debater questões como imigração, preconceito racial e desigualdade de gênero. Uma obra que chamou a atenção do mundo para a literatura que está sendo produzida na África, e que fala sobre o poder de contar a própria história com coragem, refletindo sobre o papel da mulher no mundo de hoje.

 

Plano B
Sherryl Sandberg

A vida de Sherryl Sandberg era um sucesso em todos os aspectos. Braço direito de Mark Zuckerberg, ela conciliava uma carreira brilhante com a família de dois filhos quando o marido morreu com um infarto fulminante. Os dois anos que se seguiram e como ela se reinventou depois desse período é um relato comovente e corajoso diante dos revezes da vida.

 

Captura de Tela 2018-09-10 às 10.56.58

Persépolis
Marjane Satrapi

Imagine aos 10 anos ser obrigada a usar um véu para frequentar a escola. E, aos poucos, ver sua mãe e as mulheres ao seu redor perderem cada vez mais a liberdade. A experiência vivida pela ilustradora iraniana Marjane Satrapi serviu como ponto de partida para contar, em quadrinhos, a visão de uma menina sobre Revolução Iraniana de 1979. E de como, mais tarde, vivendo fora do país, teve que enfrentar preconceitos e estereótipos dos ocidentais sobre o Oriente Médio.

 

VIRGINIA

Um Teto Todo Seu
Virgina Woolf

Ter um “teto todo seu” onde possa pensar e se expressar livremente. Essa é a condição que a autora Virgínia Woolf coloca para que uma mulher possa ser uma escritora em uma sociedade que tenta sujeitar e diminuir a escrita feminina. Baseado em palestras realizadas pela autora em 1928, o livro continua sendo muito atual nas discussões sobre o papel e o destaque da mulher na produção intelectual.

 

HILDAHILST

A Obscena Senhora D
Hilda Hist

Após a morte do seu amante, Hillé, a “obscena senhora D”, resolve viver no vão da escada, refletindo sobre a vida e o romance que viveu. Uma das obras-primas da autora que foi escolhida como símbolo para a Flip de 2018, o livro mostra uma mulher madura, dona de si, que reflete sem pudores sobre a vida, a morte, o sexo e a passagem do tempo na prosa de uma das mais originais autoras brasileiras.

RECOLHER

Comentários

Posts Relacionados

O Plano de Menina tem um objetivo: conectar meninas a conteúdos transformadores compartilhados por...

Para Cinzia Brunetto, de 48 anos, tudo começou como atividade de renda extra, em 2011, vendendo...

Você inicia a manhã super focada, trabalha em um relatório, atende clientes, escreve e-mails e, de...

Leave a Reply