0 comments

Foram meses de reuniões, projetos, networking, e você nem percebeu o ano passar. De repente, novembro já está batendo na sua porta e com ele vem um grande compromisso com o qual quem está à frente de uma empresa precisa lidar: o décimo terceiro salário. No cenário ideal, você já tem um orçamento separado para isso e não vai nem sentir o impacto de ter que dar um valor a mais para todos os seus funcionários, mas a verdade é que no caminho íngreme e tortuoso do empreendedorismo as coisas nem sempre são assim. Como se virar nos 30 para encaixar o décimo no seu orçamento apertado, e como se preparar melhor para não passar pelo mesmo sufoco no ano que vem

Se você está remando para colocar as contas em dia e foi pega de surpresa pelo décimo terceiro, não entre em pânico: você certamente não é a única. Só quem está à frente de uma pequena empresa sabe o que é fazer malabarismo para equilibrar contas, impostos e pagamento de funcionários e fornecedores. Mesmo assim, ficar sem dinheiro sobrando para o décimo terceiro é uma falta grave.

Por quê? Em primeiro lugar, o benefício é obrigatório por Lei desde 1962. Mas maior ainda que o estrago legal do não pagamento pode gerar é o efeito negativo na sua equipe. Você certamente não quer começar o próximo ano com um time desmotivado. Por isso, evite ao máximo essa situação.

CONTINUAR LENDO

O que fazer neste ano

Se essa é a primeira vez que você está lidando com o pagamento de décimo terceiro, antes de tudo, precisa entender como ele é calculado. Para chegar ao valor que deve ser pago para cada funcionário, você precisa dividir a remuneração dele por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados no ano – assim, se a pessoa começou a trabalhar no meio do ano, recebe proporcionalmente. Para tirar de letra esse passo a passo, o SEBRAE tem um guia bem completo que pode ajudar.

Se depois de calcular esse valor total, você chegar a conclusão de que não tem mesmo de onde tirar verba, a solução pode estar em fazer um autofinanciamento – ou seja, colocar dinheiro do seu bolso e, nos próximos meses, segurar o orçamento para repor. Em último caso, pode pesquisar opções de empréstimo. Aqui no Mulheres Seguras nós ajudamos você a avaliar se esse é o seu caso.

Como se planejar melhor nos próximos anos

Para encaixar o décimo terceiro no orçamento dos próximos anos sem estresse, planeje-se! O ideal é já construir uma reserva para esse gasto ao longo do ano. Até porque, apesar do 13º ser normalmente dividido em duas parcelas, pagas em novembro e dezembro, o funcionário pode pedir o adiantamento da primeira a partir de fevereiro, de acordo com suas férias. Ao incluir o décimo da sua equipe no seu planejamento financeiro, você consegue construir essa reserva de forma mais responsável. Meses de pico nas finanças da sua empresa, em que não acumularam muitos custos, podem ser usados para guardar um valor maior.

Agora você já sabe como é importante se organizar nos próximos anos. Um bom planejamento financeiro que inclua o décimo terceiro deixa sua equipe mais feliz e motivada — e faz uma grande diferença para a empresa continuar crescendo de forma saudável.

 

Para você se sentir mais segura:

5 pontos para avaliar antes de pedir um empréstimo para a sua empresa – Mulheres Seguras

Sofrendo para pagar o 13º salário dos funcionários? Veja como planejar – Pequenas Empresas, Grandes Negócios

Como calcular o pagamento do 13º salario de seus empregados – SEBRAE

RECOLHER

Comentários

Posts Relacionados

Ficar horas ouvindo a música de espera do call center, ficar sem resposta, ser atendida por pessoas...

A produtividade da sua empresa – e dos seus funcionários – está abaixo do esperado? Mantê-la é um...

Você está prestes a abrir sua empresa, mas falta algo: a contratação dos funcionários. Selecionar...

Leave a Reply