Como escolher o seguro certo para a sua empresa

Estratégia, Finanças, Segurança  /   / Por Aline Mello  /  Por
0 comments

Você finalmente conseguiu tirar seu sonho do papel. Alugou um escritório ou uma loja, planejou, fez muitas contas, e talvez até já tenha contratado seus primeiros funcionários. E então um belo dia alguém comenta algo sobre o assunto e você percebe que não sabe nada sobre seguros para empresas. Se esse é o seu caso, este texto é para você.

Em primeiro lugar, é preciso entender que existem várias modalidades de seguros e não apenas para o seu automóvel.  Enquanto na hora de fazer um seguro para o carro você apenas escolhe o produto que melhor cabe no seu bolso e que tem as coberturas que você deseja, para uma empresa você tem tipos diferentes de seguro, com finalidades diversas, que cuidam desde o patrimônio do seu negócio até a vida dos seus funcionários. Abaixo, você entende melhor o que cada tipo de seguro corporativo faz:

Seguro de riscos patrimoniais

Esta deve ser a primeira escolha na hora de proteger sua empresa. Esses produtos são focados em evitar prejuízos e danos que podem afetar seu trabalho de alguma forma. Se a empresa tem um espaço físico, seja ele um restaurante, ou uma clínica, essa modalidade de seguro oferece as mesmas coberturas básicas que um seguro residência oferece para uma casa, como incêndio, danos elétricos e quebra de vidros. Além disso, um seguro de risco patrimonial também indeniza você em situações desagradáveis que podem fazer você perder algum cliente.

Isso é feito, normalmente, de forma personalizada para cada tipo de negócio. Os produtos dessa modalidade da Liberty Seguros, por exemplo, são divididos assim. Por isso, se o seu negócio é uma pet shop, o Liberty Pet Shops indeniza a deterioração de vacinas, e se você tem um salão de beleza, o Liberty Salões de Cabeleireiros indeniza danos que possam acontecer nos bens dos clientes que ficarem em um guarda-volumes. Alguns seguros de riscos patrimoniais, como é o caso dos da Liberty Seguros, contêm também coberturas de responsabilidade civil, outro conceito que você precisa estudar antes de contratar um seguro corporativo.

Responsabilidade Civil

Imagine que você tem uma loja de roupas com estacionamento próprio, e o carro de um comprador é roubado ou danificado. Ou que você seja dona de um café, e, por causa de um alimento estragado, seus clientes passam mal. Contratando determinadas coberturas de responsabilidade civil, é possível indenizar o cliente nesses casos – diminuindo a chance de ele deixar de procurar seu serviço, ou até mesmo de processá-la.

A responsabilidade civil serve justamente para isso: para indenizar sua empresa nos momentos em que ela causar, involuntária ou acidentalmente, algum dano ou prejuízo a terceiros. Existem produtos focados apenas nesse tipo de cobertura, e seguros empresariais que além de cobrirem riscos patrimoniais, cobrem também responsabilidade civil para ocorrências com clientes e funcionários.

Seguros de Vida e Auto

Estes dois tipos de produtos corporativos têm coberturas bastante similares às dos seguros auto e vida pessoais, porém adaptadas ao dia a dia de uma empresa. O fato da contratação de um único produto servir para mais de um carro ou mais de uma pessoa também muda um pouco a dinâmica do seguro, oferecendo, por exemplo, maneiras diferenciadas de pagamento. É o que acontece em produtos como o Liberty Vida Global, em que a empresa define um capital global a ser dividido entre todos os empregados – o que facilita muito a contratação, otimizando seu tempo.

Seu negócio está começando e ainda tem um número muito pequeno de funcionários? Isso não quer dizer que você não tenha motivo para contratar um seguro de vida corporativo. Se a sua empresa tem dois funcionários, já é possível fazer um seguro desse tipo. Além disso, oferecer esse benefício é uma ótima maneira de fidelizar quem trabalha com você e de criar uma imagem positiva do seu negócio como local de trabalho. Afinal, quem não quer que seu negócio seja o emprego dos sonhos de outros profissionais? Aqui no Mulheres Seguras, nós já demos algumas dicas para você conseguir isso.

Mas afinal, eu preciso mesmo de um seguro?

No começo de um empreendimento, quando o dinheiro ainda é apertado e você ainda não tem lucro, é mesmo difícil tomar  a decisão de contratar um seguro. Mas o que todo negócio precisa levar em consideração é que tomar essa decisão é uma forma de investir no futuro da empresa, como explicamos aqui. É o mesmo raciocínio que você usa na hora de contratar um seguro para o carro: você investe antes, para que no dia em que acontecer algum acidente, não seja pega desprevenida e não tenha prejuízo.

Por isso, vale a pena reservar uma parte do seu orçamento para os seguros corporativos. Se você escolher um produto adequado para o seu negócio, vai ter apoio nos momentos críticos, e também várias facilidades que ajudarão no dia a dia do seu trabalho. Fora isso, certamente suas noites de sono serão mais tranquilas, evitando que você se apavore com tudo de ruim que pode acontecer com o negócio que você batalhou tanto para construir.

 

Para você ficar mais segura:

Artigos: Para dormir tranquila: a importância da gestão de riscos para a sua empresa – Mulheres Seguras

Does your home business need insurance? – Entrepreneur

Comentários

Posts Relacionados

Não existe momento melhor para tirar os projetos do papel do que o início de um novo ano –...

O empreendedorismo feminino é um movimento importante para a independência e o empoderamento das...

Saber administrar o dinheiro é essencial. Isso não significa perder o sono ou gastar horas fazendo...

Leave a Reply