Como ir de freelancer a proprietária do seu negócio

Estratégia, Finanças  /   / Por Aline Mello  /  Por
0 comments

Você já trabalha há algum tempo como freelancer mas sente que está faltando alguma coisa? Em meio a correria da rotina de quem vive de freelas, pode ser um grande desafio encontrar o momento certo para dar o próximo passo e transformar o seu trabalho em uma empresa. Mas, apesar de ser difícil, essa transição pode ser crucial para o seu crescimento profissional.

Se você é freelancer, talvez já tenha sentido que existe um limite para o quanto você consegue crescer sozinha. Afinal, você é só uma e não pode contratar outras pessoas para dividir o trabalho. Como consequência, isso também limita o seu retorno financeiro.

Abrindo sua própria empresa, você pode, à medida que seu número de clientes cresce, dividir o trabalho com funcionários ou parceiros, e se focar em, por exemplo, prospectar clientes mais interessantes e que tenham mais ligação com os seus valores. Empresas maiores, que podem ajudar você a melhorar seu portfólio, por exemplo, tendem a preferir contratar empresas estabelecidas no lugar de freelancers. Mas como dar esse passo com sucesso? Nós preparamos algumas dicas que vão ajudar você a fazer essa transição com mais tranquilidade.

Espere o momento certo

Antes de tudo, é preciso identificar se você de fato já chegou em um estágio em que vai conseguir começar uma empresa sem ter grandes dificuldades financeiras. Se você tem precisado recusar trabalhos porque não consegue dar conta das demandas, pode estar à frente de um grande indicativo. Além disso, se você não emite notas fiscais e seus clientes não param de pedi-las, é melhor correr e se regulamentar ao menos como MEI (microempreendedor individual).

Informe-se sobre a regulamentação de pequenas empresas

Se você é nova nessa história de empreendedorismo, talvez não conheça todas as siglas com as quais as empresas precisam lidar no Brasil. Por isso, para estruturar a sua empresa você precisa, antes de mais nada, dar uma boa estudada nelas. Primeiro, é preciso entender em qual tipo de empresa seu negócio se encaixa. Só se encaixam como MEI, por exemplo, empresas que só possuem um sócio e faturam até R$5 mil por mês. Se a sua ideia é ter uma equipe, talvez seja melhor se enquadrar como ME, ou Microempresa, que pode ter um ou mais sócios e faturamento de até R$ 360 mil por ano. Além disso, é bom ficar atenta desde o começo aos impostos que você vai precisar pagar. Aqui no Mulheres Seguras, nós fizemos um guia que vai ajudar você a desvendar essa sopa de letrinhas.

Faça um plano de negócios

Você pode até já ter uma carteira de clientes fiéis e um negócio bem estabelecido como freelancer, mas no momento em que decidir abrir uma empresa não poderá escapar da elaboração de um plano de negócios. No dia a dia de freelancer, não sobra muito tempo para pensar em estratégias de crescimento ou planejar novos serviços ou produtos. Muitas vezes, você acaba se guiando a partir da demanda que recebe, mas não para muito para pensar no que você quer fazer e em que público você gostaria de atingir. Começando sua própria empresa, você tem a oportunidade de fazer isso e construir um negócio com a sua cara, seus valores e seus objetivos.

Mais do que planejar os próximos passos da sua futura empresa, um plano de negócios pode ser uma ótima ferramenta para você mudar o seu mindset de freelancer para empreendedora. Como o empreendedor Michael Luchies destaca neste artigo do portal Entrepreneur, para sua empresa dar certo, você precisa tirar o seu foco do dia a dia técnico do trabalho e pensar em um plano maior.

Comunique sua marca – online e offline

Você com certeza vai levar os clientes que já trabalham com você para sua empresa, mas para conquistar novos públicos e fortalecer o nome da sua marca uma parte do seu planejamento não pode ficar de fora: a comunicação. Invista em boas páginas em redes sociais como o Facebook, e considere criar um blog para compartilhar seu conhecimento com outras pessoas e empresas na internet. Além disso, é interessante reservar um tempo da sua agenda para fazer networking e aos poucos deixar a sua marca mais conhecida no mercado. Procure eventos e workshops de empreendedorismo e da sua área de trabalho e não tenha medo de conversar com outros profissionais. Aqui no Mulheres Seguras você encontra algumas dicas para prospectar novos clientes com confiança.

O caminho para abrir sua própria empresa não é fácil, mas se você já trabalha como freelancer, tem meio caminho andado. Com um bom planejamento e preparo, você tem tudo para fazer sucesso criando a sua própria empresa. Basta criar coragem para dar esse próximo passo.

 

Para você se sentir mais segura:

Guia: Entenda as diferenças entre microempresa, pequena empresa e MEI – Sebrae

Artigos: 3 Ways to Transition from Freelancer to Business Owner – Dave Olsen

The Secret to Transitioning from Freelancer to Entrepreneur – Entrepreneur

 

Comentários

Posts Relacionados

Desde que decidiu abrir sua empresa, você já pensou, planejou e avaliou muita coisa. Mas já parou...

Estabelecer e seguir metas é parte essencial do empreendedorismo. Elas nos ajudam a planejar o...

Ganhar novos clientes e fidelizar os que sua empresa já possui devem ser objetivos constantes e,...

Leave a Reply