0 comments

Você sabe bem que grande parte do trabalho de quem tem um negócio próprio é encontrar soluções – ou, em outras palavras, resolver problemas. Do vazamento da torneira do escritório ao site que saiu do ar, seu dia a dia é cheio de desafios. Mas, com o passar do tempo, situações como estas entram na rotina e fica mais fácil solucioná-las, o que é ótimo, certo? Não necessariamente. Afinal, essa rotina pode estar acabando com a inovação na sua empresa. A boa notícia é que existe uma solução para isso: o pensamento divergente.

Pensamento convergente X pensamento divergente

Quando resolvemos um problema, podemos usar dois tipos de pensamento. O primeiro, convergente, é o que acontece quando você resolve uma questão de múltipla escolha. Você tem um número limitado de possibilidades predeterminadas, e escolhe uma delas.

Fazer uma escolha usando apenas o pensamento convergente é mais fácil e imediato e, por isso, acaba sendo muito frequente quando você está em uma daquelas reuniões em que várias coisas estão sendo decididas. Afinal, no dia a dia dos negócios, é muito mais fácil seguir uma solução que já foi usada por outros, não é? Mas isso não quer dizer que essa seja a melhor solução para a sua empresa. E é aí que o pensamento divergente precisa entrar em ação.

Em vez de escolher entre soluções predeterminadas, esta linha de pensamento busca o maior número possível de soluções usando a criatividade, o que favorece um resultado final mais inovador. Sem o pensamento divergente, negócios ou produtos novos que ainda não existiam no mercado não teriam sido criados – e ainda estaríamos nos locomovendo com cavalos e escrevendo à mão.

O problema é que, na correria do ambiente de trabalho, em grande parte das nossas ações não usamos o pensamento divergente. Paul Sloane, autor de The Innovative Leader, afirma que a maioria das reuniões de trabalho são guiadas pelo pensamento convergente, pois as pessoas tendem a ser mais analíticas e críticas. Para exemplificar como isso funciona na área de marketing, a Harvard Business Review fez uma pesquisa rápida no Web of Knowledge da Thomson Reuters©, um site que reúne artigos científicos de diversas áreas. Na busca por “marketing” e “análise”, foram encontrados 89.500 artigos publicados. Já buscando por “marketing” e “criatividade”, apenas 850 resultados apareceram.

Pensando fora da caixa

Sloane defende que para pensar “fora da caixa” é preciso sair da zona de conforto e forçar a criatividade, mesmo nas decisões mais simples e cotidianas. Seja para pensar em estratégias para atrair novos clientes, ou até para decidir o que será feito com o dinheiro que sobrou da festa de fim de ano da empresa, o autor sugere que pelo menos os primeiros 15 minutos de uma reunião sejam reservados exclusivamente para aplicar o pensamento divergente.

A técnica de brainstorming, que você provavelmente já usou em algum momento, é uma ótima maneira de fazer isso. O objetivo do brainstorming é reunir, com a ajuda de todos os participantes, o maior número de ideias possíveis em um período curto de tempo. Quanto mais você exercitar isso com seus parceiros de trabalho, sem censura, mais as pessoas se sentirão à vontade para ter ideias criativas e os resultados ficarão cada vez melhores.

O pensamento divergente faz tanta diferença porque permite que você enxergue opções que não estavam aparentes. Para que isso aconteça, uma ótima ideia é buscar pontos de vista diferentes. Por isso, se você precisa de uma inspiração extra, por que não levar seus colegas para uma reunião no parque? Outra forma de abrir seus horizontes e ter ideias mais disruptivas é buscar inspiração em áreas distantes da sua. O cofundador da empresa de tecnologia Apple, Steve Jobs, por exemplo, buscava referências para seus produtos em pomares de maçã e na estética japonesa.

Inovando com segurança

Aplicar o pensamento divergente pode trazer resultados que passam longe do óbvio. Um exemplo disso é o portfólio de seguros empresariais da Liberty Seguros, que conta com coberturas adaptadas para os problemas de cada tipo de empresa. Os riscos e as situações de crise a que estão sujeitos quem tem uma floricultura ou salão de beleza são muito diferentes daqueles enfrentados por escolas e salões de beleza, por exemplo. Com soluções especiais para cada negócio, a Liberty Seguros surpreende quem busca um seguro para a sua empresa.

Uma mudança simples de atitude pode fazer toda a diferença e ajudar você a criar um futuro cheio de possibilidades. E aí, pronta para levar o pensamento divergente para a sua próxima reunião?

 

Para você ficar mais segura:

Artigos: Apple’s iPad is a great example of divergent thinking – Advertising Age

Pensamentos convergente e divergente auxiliam na criatividade – Empreendedores Criativos

Improve Your Daily Attitude with Divergent Thinking – Empower Women

Comentários

Posts Relacionados

Desde que decidiu abrir sua empresa, você já pensou, planejou e avaliou muita coisa. Mas já parou...

Estabelecer e seguir metas é parte essencial do empreendedorismo. Elas nos ajudam a planejar o...

Quem decide abrir loja física precisa se preocupar e investir na segurança do local. E quem resolve...

Leave a Reply