0 comments

Tornar-se mãe é mudar de perspectiva. As prioridades mudam e até mesmo o jeito de olhar o mundo, esse lugar que deixaremos para as crianças, passa a ser diferente. Foi com esse espírito que Thais Gontijo criou a GooGooBaby, um e-commerce que hoje é referência para as mães que procuram produtos sustentáveis para bebês e crianças.

Com o nascimento do primeiro filho, a empresária, pós-graduada em Química, resolveu parar de trabalhar. Mas quando veio a caçula, Thais percebeu que estava cansada de ficar só em casa. A solução, encontrada junto com o marido que trabalha em TI, foi criar um e-commerce, estimulada pela ideia de poder ter um horário flexível. “Na hora de decidir onde atuar, a resposta veio imediatamente: bebê, criança era nosso dia a dia”, conta. Como mãe, ela tinha noção de que se tratava de um segmento à prova de crise, já que ninguém deixa de comprar coisas para os filhos. Ela também percebeu que faltavam opções de produtos sustentáveis para crianças no mercado tradicional. “Fraldas de pano, por exemplo, não eram fáceis de encontrar. Por que não apoiar a mão de obra nacional e artesanal nesse projeto?”.

CONTINUAR LENDO

Sócias e amigas

googoobaby

A sócia ideal, Patrícia Cisternas, estava por perto o tempo todo. Amigas desde o colegial, as duas moraram juntas na época da faculdade e nunca perderam o contato. “Eu sempre achei a ideia da GooGooBaby incrível. Unir o aspecto da maternidade com produtos sustentáveis, o apelo sustentável com a inclusão social, e criar essa sinergia com mulheres e mães empreendedoras. Era uma proposta muito consistente”, lembra Patrícia.

Conhecendo o próprio público

Produtos sustentáveis ainda não são para todas as mães. Usar fraldas de pano e pagar a mais por um produto porque foi feito de modo artesanal são preocupações que não atendem ao grande público. Mas é uma clientela que cresce e que, muitas vezes, chega ao site da GooGooBaby por indicações de outras clientes. O cuidado com o atendimento e a entrega do produto são outros pontos fortes da loja: “temos a preocupação de usar materiais recicláveis. É um processo completo de sustentabilidade”, diz Patrícia.

“Se você vai empreender, procure uma coisa que você goste, apoie, acredite.”

Entre filhos e empresa, as duas sócias não costumam ter uma rotina muito definida. “Tem momentos que eu fico com as crianças. Mas, quando vão dormir, volto a responder mensagens, olhar e-mails.” O filho de Patrícia, que tem 8 anos, adora falar “mãe, você vive no celular”. “Eu tenho que explicar: ‘filho, pode não parecer, mas sua mãe está trabalhando’.  Ela lembra que o atendimento de e-commerce é diferente do ponto comercial. “Se vi a mensagem do cliente eu não posso deixar de responder. Não é só trabalhar das 8h às 18h”.

Mas melhor essa rotina “sem rotina” ou a um emprego formal?  “Eu prefiro essa”, diz Thais, sem pestanejar. “Acho que não me adapto mais ao mercado. Fazemos reuniões uma na casa da outra, nossos filhos ficam brincando.  É trabalho, mas é divertido.”

“Nosso diferencial é fazer um atendimento de mãe para mãe”

O atendimento é também um dos pontos fortes da GooGooBaby. Ele é feito, primordialmente, por uma das duas. Thais conta que as pessoas ficam impressionadas quando ela responde um e-mail rápido. “Como cliente, não quero ficar falando com telemarketing.” Esse atendimento de igual para igual só é possível porque as duas sócias são apaixonadas pelo que fazem. E essa é a dica que elas têm para quem também quer abrir o próprio negócio. “Procure esse produto, esse propósito forte, porque você vai viver aquilo 24 horas”, é o conselho da Patricia.

RECOLHER

Comentários

Posts Relacionados

Muita gente conhece Suzana Pires por seus papéis em novelas da Globo. A atriz, que começou sua...

Logo que a Lei Maria da Penha começou a valer, em 2006, Panmela Castro, que havia sido vítima de...

Mais de 40% das mulheres altamente capacitadas interrompem suas carreiras pela maternidade. Algumas...

Leave a Reply