0 comments

Todos os anos, várias mulheres resolvem deixar a carreira como funcionárias de lado. A vontade de fazer as coisas do seu jeito, de trabalhar de acordo com os seus valores faz com que elas encarem o desafio de empreender. Como sempre falamos aqui no Mulheres Seguras, abrir o próprio negócio não é tarefa fácil. É preciso planejamento, dedicação, empenho e coragem.

No Mês da Empreendedora, resolvemos inspirar você a seguir seu sonho e mostrar dez exemplos incríveis de empresas criadas e lideradas por mulheres brasileiras. Afinal, é sempre bom ter em quem se espelhar naqueles momentos em que as dificuldades parecem maiores e os obstáculos parecem mais difíceis de serem vencidos. As mulheres a seguir decidiram fazer sua própria história, e os resultados são negócios de sucesso nas mais diversas áreas. Confira:

Zica Assis

Depois de trabalhar como faxineira e empregada doméstica, Zica resolveu abrir sua própria empresa. Ela é dona de belos cabelos crespos, mas nem sempre conseguia deixá-los como gosta. Foi assim que surgiu a ideia de abrir o Beleza Natural, salão especializado em produtos para cabelos crespos e ondulados. Hoje a empresa já conta com 40 unidades de negócio – lojas, salões e quiosques – e está presente em cinco estados brasileiros.

Chieko Aokichieko-ok

Formada em direito pela USP, Chieko é o nome por trás de uma das maiores redes hoteleiras do país. Fundada em 1997, a rede Blue Tree Hotels conta com mais de 20 hotéis e resorts no Brasil inteiro. Em 2013, Chieko apareceu na revista Forbes como a segunda mulher de negócios mais poderosa do Brasil e no Valor Econômico entre as melhores executivas do país.

Lella Sá

Lella é sua própria empresa. Como coach, ela ajuda as pessoas que querem mudar de vida e encontrar um trabalho com significado. Para realizar seu trabalho, ela criou uma metodologia chamada Bússola Interna. O Mulheres Seguras conversou com a Lella para entender um pouco mais do assunto. Você pode ler a matéria aqui.

Sônia Hess

Duda e Adelina foram os responsáveis por criar uma fábrica de camisas, no interior de Santa Catarina. Mas coube à filha deles, Sônia, expandir o negócio. Depois de estudar e trabalhar na Espanha, morar em Minas Gerais e se mudar para São Paulo, ela decidiu voltar para a Dudalina e apresentar a marca a novos mercados. Em 2014 o negócio foi vendida ao grupo Restoque e hoje Sônia atua em causas sociais e como consultora para empresas.

Cleusa Maria da Silva

Depois de trabalhar como doméstica, cortadora de cana e recepcionista, Cleusa resolveu mudar de rumo. Por muito tempo, ela usou seu horário de almoço para vender os bolos que fazia na madrugada. O que era apenas um complemento para sua renda se transformou na Sodiê Doces, hoje uma das maiores franquias de bolos do país.

Bárbara Mattivy

O empreendedorismo sempre esteve presente na vida de Bárbara. Formada em administração, ela trabalhou com comunicação e foi sócia de uma agência de conteúdo em Porto Alegre. Nós já conversamos com ela, que hoje é co-fundadora e sócia da Insecta Shoes. A empresa, premiada internacionalmente, fabrica sapatos veganos com a técnica do upcycling, transformando materiais que já existem em produtos novos.

Luiza Voll e Daniela Arrais

Às vezes é difícil encontrar uma sócia, outras vezes, você pode conhecer ela pela internet. Foi assim com a Luiza e a Daniela que, depois de muitas conversas e sonhos em comum, decidiram abrir a Contente. Como o site da empresa diz, seu trabalho é conectar pessoas e marcas em missões de impacto emocional positivo, entre eles o conhecido Instamission.

Bárbara Diniz e Mariana Penazzo

Vestidos de festa costumam ser bastante caros e, muitas vezes, acabam sendo usados apenas em uma ocasião. Com isso em mente, Bárbara e Mariana criaram o Dress & Go, o primeiro site de aluguel de vestidos de luxo do país. O serviço nasceu em São Paulo, mas hoje já atende quase todas as regiões do país.

Sandra Costa e Janete Vaz

Formadas em bioquímica, as amigas Sandra e Janete trabalharam juntas antes de resolverem abrir a própria empresa. Com talento para o empreendedorismo herdado dos pais, elas decidiram abrir o Laboratório Sabin. O negócio começou com apenas três funcionários e hoje conta com mais de 3000, em 200 unidades de atendimento.

Luciana Caletti

Formada em direito, Luciana sonhava em morar fora. Foi para Londres, trabalhou em um pub, no consulado brasileiro e como consultora de gestão. Ao voltar para o Brasil, decidiu realizar outro sonho: empreender. Assim nasceu a Love Mondays, sobre a qual já falamos aqui. A plataforma colaborativa permite que profissionais avaliem e recomendem, anonimamente, as empresas onde trabalham, e foi adquirida recentemente pela startup Glassdoor.

Ainda tem dúvidas de que empreender pode dar muito certo? Inspire-se com esses exemplos, planeje, trabalhe duro para realizar seu sonho. Quem sabe sua empresa também vira um case de sucesso?

Para você se sentir mais segura:

Artigos: O dia a dia de quem encontrou na arte um negócio – Mulheres Seguras

Pensando fora da caixa: o desafio de inovar em um mercado tradicional – Mulheres Seguras

Isso me inspira: “Não tem nada de errado em falar que você é pedreira” – Mulheres Seguras

Isso me inspira: quando a demissão vem em boa hora – Mulheres Seguras

Comentários

Posts Relacionados

Há três anos, a ONU criou o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, comemorado em 19 de novembro,...

Como empreendedora, você sabe da importância de apresentações e mensagens divulgadas em redes...

No final de 2015, a ONU divulgou uma lista de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Metas...

Leave a Reply