0 comments

Não tem jeito. Fazemos planos, criamos expectativas, tomamos nosso futuro como certo, mas a vida sempre acaba nos surpreendendo. Andressa Brand aprendeu isso no pior momento possível. Com um filho de sete meses em casa, ela foi demitida do banco onde trabalhava há cinco anos, um mês depois de retornar da licença maternidade. Mas o que parecia ser o fim do mundo, acabou se tornando o começo de uma nova vida para Andressa que, depois de vencer o medo, virou dona do próprio negócio.

Os dias após o susto não foram nada fáceis. Andressa é formada em psicologia, mas os poucos pacientes que atendia semanalmente não geravam renda suficiente para sustentar a família. Para piorar a situação, ela e o marido, que trabalhava como autônomo, estavam ainda pagando o apartamento onde moravam. “Passei uma semana chorando”, conta Andressa. “E então percebi que não tinha escolha: precisava erguer a cabeça, e pronto”. E foi o que fez. Por sorte, ela tinha um bom motivo para seguir em frente: a festinha de aniversário do Nicolas, que estava prestes a completar um ano. Como já tinha um dinheiro guardado para isso, Andressa não ia deixar de comemorar um momento tão especial.

Foi durante as preparações da festa que a psicóloga percebeu que podia seguir um novo caminho. Andressa encomendou os docinhos do aniversário de uma moça chamada Tavane, que havia sido bem recomendada. Bastou chegar na casa de Tavane, e ver o trabalho lindo que ela fazia com doces decorados, para Andressa enxergar um caminho. Sem hesitar, perguntou: “Você dá cursos de doces?”.

“Encontre o que você gosta e não tenha medo. É preciso arriscar e seguir a intuição para enxergar outras oportunidades.”

Assim começou a história da Doce Arte Delícias Decorativas, que há um ano e dois meses faz mesas de doces e decora festas, em sua maioria infantis. Depois desse primeiro encontro, Andressa e a sogra, Maria Lúcia, passaram a ajudar Tavane em suas encomendas. Logo, as duas passaram a fazer sozinhas as encomendas que Tavane não conseguia atender e, em pouco tempo, ficaram conhecidas e conquistaram os próprios clientes. Logo, já tinham um CNPJ e trabalho todas as semanas.

O local de trabalho é, até hoje, a cozinha da sogra. Mas elas garantem que a hora de fazer doces é sagrada: “Sei muito bem separar as coisas: negócio é negócio, e família é família”, afirma Andressa. Colocar a mão na massa é com elas, mas um outro membro da família também tem um papel bem importante na Doce Arte. O marido de Andressa, que trabalha na área de marketing, é responsável por atualizar a página no Facebook, um canal muito importante na divulgação do trabalho da empresa.

Conciliando duas carreiras

Hoje, mais de um ano depois do começo da Doce Arte, Andressa concilia dois trabalhos. Além de atender os clientes da própria empresa, ela é gestora de negócios na Liberty Seguros – cargo que surgiu por meio de uma indicação. Ter duas ocupações e um filho pequeno pode ser bem cansativo, mas quando Andressa chega em casa e se perde na arte dos doces decorados, até esquece que está trabalhando. Por enquanto, ela pretende continuar assim: no emprego durante o dia, e à noite preparando as encomendas com a sogra para o fim de semana seguinte.

Hoje, Andressa não tem mais medo do que vem pela frente. Apenas a vontade de continuar fazendo o que gosta e, é claro, muito orgulho. “Hoje eu vejo como eu fiquei desesperada e sofri à toa. Se eu não tivesse sido demitida, não teria percebido essa oportunidade”, conta ela, que já está animada planejando o tema da próxima festa de aniversário do filho – a segunda feita pela Doce Arte.

Festa Doce e Arte

Comentários

Posts Relacionados

Considerada pela revista Rolling Stone a maior cantora de todos os tempos, Aretha Franklin nos...

Mindfulness é a palavra do momento. Celebridades, estudantes, empreendedoras: está todo mundo...

Vozes originais, histórias de coragem, reflexões sobre o papel da mulher na sociedade. Conheça...

Leave a Reply