Plano de Menina: formando jovens líderes e donas do seu mundo

Isso me Inspira  /   / Por Mulheres Seguras  /  Por
0 comments

O Plano de Menina tem um objetivo: conectar meninas a conteúdos transformadores compartilhados por mulheres e outras meninas que estão fazendo acontecer e tem como objetivo levar empoderamento para que elas se tornem protagonistas de suas histórias. A ex-consulesa da França e ativista social, Alexandra Loras, é uma das embaixadoras do projeto criado em 2016, que também tem mentoras com diferentes expertises –  de juízas à publicitárias –, mas todas com uma característica em comum:  paixão por compartilhar e realizar.

CONTINUAR LENDO

Nós também temos essas mesmas paixões e entendemos que empreender é uma das principais formas de nos tornarmos donas dos nossos destinos. Por isso, o Mulheres Seguras convidou o Plano de Menina para participar da Campus Party, o maior evento de inovação e tecnologia do Brasil, que foi patrocinado pela Liberty Seguros. O Plano foi representado pela Aniké Pellegrini, embaixadora teen, e Amanda Guimarães – que se formou em 2016 no projeto e hoje é acelerada, com mentoria e acesso ao mercado para se tornar uma empreendedora social. Elas participaram de palestras com mulheres inspiradoras e saíram com a ideia ainda mais forte de que as meninas devem insistir e ter coragem de realizar seus planos. Conversamos com elas para ouvir um pouco sobre as mudanças que o projeto está trazendo para suas vidas e as de outras meninas:

“Sei que as meninas vão conquistar o mundo, e eu quero assistir de camarote.” Aniké Pellegrini

Aniké conheceu o Plano de Menina durante um evento em parceria com outras organizações, e não imaginava que se envolveria tão a fundo com o projeto, mas, ao conhecer as participantes, essa ideia mudou. “Vendo a Vivi contar sobre o Plano de Menina e conhecendo as alunas das aulas, fiquei encantada. Além de criar uma simpatia com a causa, criei amizade com todas. Com isso, me aproximei cada vez mais do plano, a ponto de me tornar uma embaixadora teen, conta empolgada.

Se depender da Aniké, o Plano de Menina ainda vai alcançar muitas pessoas e lugares. “Eu busco contar para todo mundo sobre o que é o projeto, onde está e como essas pessoas podem participar. Além disso, busco levar para novos espaços, colocar em mídias e, principalmente, me aproximar das meninas para ajudá-las da forma que for possível, conversando e ajudando com informações sobre faculdades, por exemplo”.

“Meu espírito empreendedor vem do local onde eu moro.” Amanda Guimarães

Para a Amanda, as conquistas das mentoras foi o que chamou sua atenção e despertou a vontade de participar e realizar seus planos. Para ela, a mentalidade empreendedora é capaz de resolver problemas sociais. “Desde sempre vejo as pessoas empreendendo por sobrevivência. Entender sobre o impacto que isso têm socialmente é importante para que as pessoas compreendam que elas estão fazendo um investimento ao consumir. No momento em que essa troca é entendida, a economia do local passa a girar de uma forma positiva e isso ajuda as pessoas que moram e trabalham na evolução social daquele espaço”, explica.

Gostou de conhecer a história dessas jovens empreendedoras? Acompanhe o Plano de Menina nas redes sociais e veja como elas estão mudando o mundo!

Instagram

Facebook

RECOLHER

Comentários

Posts Relacionados

Para Cinzia Brunetto, de 48 anos, tudo começou como atividade de renda extra, em 2011, vendendo...

Você, mulher, já se pegou pensando em como encarar a “jornada dupla”? Ou tripla – e por aí vai...

A publicitária Juliana Soares, dona da Jabubeach, sempre teve o desejo de um dia conquistar sua...

Leave a Reply