0 comments

Em 2014, a ONU, a Fundação das Nações Unidas e o Departamento de Estado Americano lançaram o Women’s Entrepreneurship Day, ou Dia do Empreendedorismo Feminino. No primeiro aniversário da iniciativa, a data foi celebrada em 144 países. No Brasil, o evento foi organizado por Deb Xavier, fundadora do Jogo de Damas e embaixadora do WED, e aconteceu em Porto Alegre, no dia 19 de novembro, com streaming ao vivo para todo o país. O Mulheres Seguras, iniciativa da Liberty Seguros, foi apoiador e esteve presente no encontro.

Segundo o SEBRAE, existem sete milhões de mulheres empreendedoras no país, 41% delas entre 18 e 39 anos. Logo, nada mais justo que o tema do WED no Brasil ser “O Poder da Nova Geração”. No encontro, entre dois talk shows, foram apresentados seis casos de mulheres inovadoras que, com muito trabalho (e, às vezes, alguns fracassos), atingiram o sucesso com seus sonhos e ideias.

Nem sempre é fácil empreender e abrir um negócio. E, como já falamos aqui, às vezes a primeira tentativa não dá certo. O caso da Diana Assennato é um exemplo disso. Depois de fundar a Arco, vencedora do prêmio de Melhor Startup pela INFO em 2013, ela foi obrigada a fechar o negócio esse ano. Diana considera que o negócio fez mais sucesso em morte do que em vida, já que o texto que escreveu sobre o fim do negócio, aqui, teve grande repercussão. Depois que fechou a Arco por falta de dinheiro, Diana passou a contar a história em diversos lugares, deu entrevistas e palestras sobre o “fracasso” da sua startup. Mas nem por isso Diana desistiu de empreender e hoje é cofundadora da Ada, da Cobalto e sócia da House of All.

O encontro mostrou que há muitas mulheres com ideias realmente criativas no Brasil. Desde um canal de culinária no YouTube, passando por uma marca de acessórios sustentáveis e até um serviço de profissionais de estética, apelidado de “Uber da beleza”. Você pode pensar que mostrar seis casos é pouco, mas como disse Deb Xavier, existem vários outros exemplos de empreendedorismo feminino no país, e um só evento não é suficiente para que todos sejam apresentados.

Durante os talk shows, as participantes levantaram questões importantes ligadas ao empreendedorismo feminino. Em uma conversa sobre empoderamento econômico feminino, o equilíbrio entre a família, as tarefas da casa e o trabalho foi discutido. Apesar dessa ainda ser uma grande preocupação por parte das mulheres, como mostramos aqui, já se observam mudanças em relação a isso. Com mais mulheres conquistando seu espaço no mercado de trabalho, já é possível notar uma nova divisão de tarefas em casa, além do fortalecimento de uma nova economia que substitui o papel que antes a mulher tinha em casa. É o caso de serviços de entrega de refeições preparadas, por exemplo.

Mas o que leva as mulheres a empreenderem? Esta pergunta foi bastante discutida, e os principais motivos levantados foram um mercado de trabalho que não valoriza e encoraja as mulheres, e também um sistema trabalhista que precisa ser atualizado. Abrir um negócio, apesar de trabalhoso e, muitas vezes, arriscado, permite que as mulheres tenham horários mais flexíveis, gerenciem suas tarefas da maneira mais adequada e consigam benefícios que, muitas vezes, um emprego não proporciona.

O Dia do Empreendedorismo Feminino deixou claro que as mulheres ainda têm muito trabalho pela frente para conquistar, de fato, seu espaço. Mas que não faltam exemplos de sucesso e inovação que mostram que isso é possível. É por isso que iniciativas como essa são tão importantes: para mostrar a outras mulheres com ambições semelhantes que elas não estão sozinhas. E o Mulheres Seguras foi criado justamente para isso: para encorajar mais mulheres a seguirem seus sonhos de empreendedorismo e a abrirem seus negócios. Não desista do seu sonho: conte com a gente e busque mais inspiração aqui no Mulheres Seguras.

Comentários

Posts Relacionados

Você virou noites planejando o negócio dos seus sonhos, até que o colocou no mercado e percebeu que...

Aumentar carteira de clientes e apostar em novos públicos é importante para o crescimento de um...

Desde que decidiu abrir sua empresa, você já pensou, planejou e avaliou muita coisa. Mas já parou...

Leave a Reply